MULHER Futebol Clube


MUDEI DE CASA

 

O endereço do meu novo blog é http://elaseotricolor.blogspot.com/

 

espero vcs lá Piscadela



Escrito por keldomingos às 14h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




COLUNA

A cada um, cabe a sua culpa.

 

Saudações aos tricolores do Brasil e do Mundo!

Houve um dia em que ir ao estádio era um lazer, hoje é arriscar a vida. Moro no interior do estado, o que me dificulta ir sempre a jogos no Morumbi, mas, sempre que vou, escolho jogos de uma única torcida.

Já fui em todos os clássicos paulistas, o último foi no ano passado, no Morumbi contra o SFC ainda pelo campeonato estadual. Pelo bem da minha integridade física resolvi não me arriscar mais em clássicos, uma pena porque o gostoso de ir ao estádio em dia de clássico é ver a galera cantando... Cada torcida tentando cantar mais alto que os rivais.  E a cara de decepção dos visitantes quando nosso tricolor abre o placar não há dinheiro neste mundo que pague.

Mas como a violência está por toda parte, em qualquer estádio e em qualquer região do país, sair de casa para ver o nosso time ao vivo as vezes se torna muito perigoso, mesmo em jogos que tinham tudo para serem tranquilos (que o diga a família de Nilton César de Jesus, 26 anos, torcedor são paulino morto na final entre SPFC x Goiás, pelo campeonato brasileiro de 2008, jogo de uma torcida só).

Pensando em todos esses riscos a diretoria são paulina recorreu ao Regulamento Geral de Competições da CBF de 2009, (uma vez que o regulamento da Federação Paulista de Futebol, é omisso em relação a divisão de torcidas) para, segundo a lei, fazer a divisão das torcidas de modo legal e legítimo.

O artigo 79 do Regulamento reza que "O clube visitante terá o direito de adquirir a quantidade máxima de ingressos correspondente a 10% da capacidade do estádio, desde que se manifeste até três dias úteis antes da realização da partida, em ofício dirigido ao clube mandante, necessariamente com cópia às federações envolvidas e à DCO."

A diretoria Corinthiana tinha esse direito de cobrar os 10% (carga máxima segundo o regulamento), e o SPFC separou exatamente a carga de ingressos prevista, contudo, a diretoria alvinegra ignorou o regulamento e preferiu sair alardeando a imprensa paulista que havia sido vítima da arrogância tricolor.

E o mais incrível é que a própria imprensa esqueceu de "checar os fatos" (raiz do bom jornalismo) e usou o fato para manipular, e instigar os torcedores dos clubes envolvidos. Não vi em lugar algum qualquer veículo de comunicação dar uma nota simples dizendo que os 10% era legal e mudando o assunto da pauta. É verdade que o SPFC poderia ter usado o bom senso e anunciado desde o início da competição que em clássicos adotaria o que manda o regulamento (10%), mas também não o fez.

O fato é que não faltaram trocas de farpas entre as diretorias tricolor e alvinegra e o clássico tomou ainda mais "corpo" quando o Sr. Andres Sanches presidente eleito pela maioria (não acredito que os corinthianos se esqueceram tão rápido do que fez este senhor na era Dualib) declarou que os são paulinos eram inimigos. Como assim? A família dele e toda as suas relações de amizades são compostas única e exclusivamente por corinthianos? aff, faça-me um favor Sr. Andres, ou será um novo Hittler querendo impor a soberania alvinegra?

O fato é que agregado a revolta corinthiana por ficar com os 10% de direito, ao alarde da imprensa paulista, a troca de farpas entre os dirigentes dos dois clubes some-se a ira de torcedores "DESorganizados" que utilizam o futebol como válvula de escape para a ignorância e violência alimentados em si, e a as falhas do SPFC nas obras de acesso a torcida visitante, além do despreparo da PM. O que poderíamos esperar? flores?

Há dezenas de feridos e ha aqueles que embora não tenham se ferido fisicamente, passaram momentos de medo e repressão, e quem vai se responsabilizar por isso?

O clube mandante que falhou no projeto de redução do corredor de circulação dos torcedores adversários pela metade? Uma vez que a circulação das pessoas, com uma capacidade de rápida evacuação em casos de emergência, é um aspecto essencial de segurança.

O clube visitante que falhou ao transformar algo legítimo (10% de ingressos para a torcida visitante) em motivo de guerra e suscitou a ira em seus torcedores, além de destinar as torcidas organizadas (já reincidentes em brigas crimosas) os 90% dos ingressos reservados para o Corinthians, e ignorar os torcedores comuns?O presidente Andres Sanchez que na noite anterior declarou que o rival era um INIMIGO?

A Polícia Militar que não soube controlar e coibir de forma segura e organizada a saída e torcedores arruaceiros?

A imprensa paulista que se esqueceu do compromisso com a verdade, e manipula qualquer fato como um turbilhão ignorando o fato que o futebol suscita o amor, mas também a ira das pessoas.

A Federação Paulista de Futebol, que se omite, que não é legítima, que não impõe respeito, que é incapaz de organizar de modo seguro, transparente uma competição que não vai além do seu próprio estado?

Nesta história não há santos nem demônios, há sim culpados, resta saber quem pagará essa conta...

Sdações tricolores.

kelly@sempretricolor.com.br



Escrito por keldomingos às 16h07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




COLUNA

Um campeonato para ficar na memória

por Kelly Domingos


Assim será lembrado o campeonato paulista, daqui a alguns anos, quanto este não mais existir.

Os campeonatos estaduais já foram muito disputados no passado, e o título paulista, neste caso, era comparado a um título nacional tamanha era o prestígio que envolvia este tipo de competição. Hoje , o prestígio do estadual só é maior do que passar o ano em branco. O paulistão já não empolga, não leva torcedores aos estádios, não é passaporte ou garantia de um melhor rendimento em outras competições. Não consegue justificar sua permanência.

Os campeonatos estaduais de outrora mostravam não apenas uma rivalidade clubística como também uma rivalidade regional. Os moradores das inúmeras cidades do estado aguardavam ansiosos pelos confrontos com os “vizinhos” realidade muito diferente da atual, onde os torcedores dos grandes clubes da capital são maioria nos estádios espalhados pelo interior do estado.

São Paulo, Palmeiras, Santos e Corinthians estão muito além de suas fronteiras geográficas, se estes conquistam torcedores de todas as partes do país, quem dira no mesmo estado.

O campeonato paulista é sim importante para os clubes menores, que vem o campeonato como única oportunidade de título, além de uma ponte para a captação de recursos. Mas para os grandes clubes o campeonato estadual é apenas mais um compromisso com as emissoras de TV num calendário apertado com tantas competições.

Para os europeus os campeonatos estaduais são tratados como jogos pré-temporada, porque talvez seja essa mesma a função que ele tem exercido nas últimas décadas. Ao meu ver, o que ainda mantem o campeonato paulista vivo para os torcedores, é a rivalidade clubística. Somente os grandes clássicos são capazes de encher os estádios, e de suscitar nos torcedores a paixão pelo estadual.

Lamentar o título paulista? Apenas se for perdido numa final contra o rival, do contrário não há porque se lamentar.

Para grande parte da torcida são-paulina o paulistão é visto como um teste para a Libertadores da América, e esse fato, por si só, já deixa bem evidente o valor que a competição suscita no torcedor do século XXI.

Qual é a importância de um campeonato sem o torcedor?

São os torcedores que justificam a existência dos clubes e das competições, e não o contrário. Se os torcedores não se interessam mais por uma competição, o que justifica a permanência desta?

Embora defenda a extinção do estadual reconheço o quanto a história do campeonato paulista é muito importante não apenas para o estado, mas também para o futebol nacional, já que foi o primeiro torneio de futebol organizado no Brasil. Os títulos, os artilheiros, as grandes conquistas ficarão eternizados na memória e na história do futebol brasileiro, mas é hora de mudar. O futebol já não é mais amador como no início da história do paulista, o futebol se profissionalizou, e, sem entrar nos méritos de quanto isso é bom ou não, o fato é que os campeonatos e os clubes precisam ser tratados como as grandes empresas que, por mais tradicionais que sejam, precisam evoluir e buscar sempre novos horizontes.

Saudações aos tricolores do Brasil e do Mundo!

kelly@sempretricolor.com.br



Escrito por keldomingos às 13h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 SÃO PAULO 3 x 0 AMÉRICA RN  - É PENTA!!!!

Para quem não pode acompanhar esse jogo que nos levou de volta ao topo, é só conferir o vídeo, com a narração do AJ Oliveira, narração 100% tricolor. É PENTAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!



Escrito por keldomingos às 19h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MURICY: Prata da casa e discípulo do mestre Telê.

por Kelly Domingos para o site Sempre Tricolor

fonte: Milton Neves

Saudações aos tricolores do Brasil e do Mundo!!É gente mais um título nacional, que coisa hein!? Em dois anos passamos de BI para TRI Mundial, e de TRI brasileiro pra PENTA. É de assustar os adversários mesmo! O São Paulo F.C. vem se firmando como um dos clubes melhores estruturados e organizados do país. E a diretoria tem colhido os frutos em forma de títulos, jogadores, torcida, expansão da marca SPFC, e etc. Pelo terceiro ano consecutivo os torcedores do clube do Morumbi gritam: É campeão! Faz menos de uma semana que o clube conquistou o Pentacampeonato brasileiro e a diretoria já se estrutura pensando em 2008. Como diz meu pai “clube grande é assim mesmo, sempre à frente dos rivais” e olha que ele é palmeirense! Rs Uma das principais apostas do SPFC para Libertadores de 2008 é o técnico bi campeão brasileiro, Muricy Ramalho. São Paulino desde o nascimento, querido por todos no clube do Morumbi, respeitado pelos jogadores, diretoria e comissão técnica, o treinador, e ex-jogador são paulino pode se sagrar como um dos maiores técnicos da história do SPFC. Após conquistar dois títulos nacionais consecutivos, em campeonatos por pontos corridos, a missão de Muricy é levar o time a conquista da Libertadores da América, (torneio disputado em duas fases sendo a segunda em mata a mata), título este que o treinador ainda não conquistou. Se isso acontecer o treinador vai provar à todos aqueles que ainda duvidam do seu trabalho, que ele não é um azarão dos pontos corridos e sim um técnico competente que não está no SPFC por um acaso, e não mesmo! A história de Muricy Ramalho no São Paulo Futebol Clube é bem mais antiga do que a maioria dos torcedores pode imaginar. Com apenas oito anos de idade Muricy começou a treinar na escolinha do seu clube de coração, o SPFC. Anos mais tarde o ex-jogador marcaria seu nome na história do São Paulo F.C. Com a camisa 8, o meio campista defendeu as cores do tricolor na década de 70, conquistou os campeonatos paulista de 1975 e brasileiro de 77. Sua saída para o futebol mexicano, onde foi defender as cores do Puebla, também lhe renderia, anos mais tarde, um novo cargo. Um cargo tão vitorioso quanto o de jogador, desta vez como treinador. Ao retornar ao Brasil no início da década de 90, Muricy teve o privilégio de trabalhar como assistente técnico, de um dos maiores nomes do SPFC, Telê Santana. Em 1993, ao lado do mestre Telê, o ex-jogador ganhou uma Copa Libertadores da América. Ainda dirigiu o time de aspirantes que ficou conhecido como “expressinho tricolor”, e revelou craques como Denílson e Rogério Ceni, este último ainda agradece ao treinador pelo incentivo a cobrar faltas. Com os problemas de saúde de Telê Santana, Muricy foi convidado a assumir a vaga deixada pelo treinador. Sob seu comando o São Paulo não conquistou títulos, e em Abril de 1997 o ex-jogador deixou o clube do Morumbi. Antes de retornar ao clube do coração, Muricy obteve sucesso como técnico nas equipes por onde passou. Em 2004 levou o São Caetano à conquista do paulista, e também conquistou outros títulos estaduais dirigindo o Náutico e o Internacional de Porto Alegre. Em 2005, comandando o Internacional, fez uma belíssima campanha no campeonato brasileiro, que só não culminou em título devido à anulação dos jogos no escândalo da máfia do apito. Mesmo assim, Muricy Ramalho foi eleito o melhor técnico daquele ano. No início de 2006 foi convidado a retornar ao clube do coração com uma importante missão: Manter a saga vitoriosa de uma equipe Tri Campeã da Libertadores e Mundial. Ele não pensou duas vezes e aceitou. Foi vice-campeão paulista com 1 ponto de diferença para o campeão Santos. Levou o clube do Morumbi novamente à final da Taça Libertadores da América, mas desta vez teve que se contentar com o vice-campeonato ao ser derrotado pelo SCI, (equipe que ele mesmo havia montado no ano anterior). Sendo assim o título brasileiro passou a ser uma obsessão. Tri Campeão Brasileiro (77, 86, 91) fazia quase quinze anos que a equipe paulista não conquistava esse título, e nesse meio tempo, o tricolor viu suas equipes rivais se tornarem Tetra Campeões Brasileiros. Sua busca pela perfeição e o domínio que exerce nos atletas, aliada a uma equipe vencedora e bem estruturada, fez do São Paulo F.C. o Campeão Brasileiro de 2006, e do técnico Muricy Ramalho o melhor técnico do ano. O treinador caiu nas graças da torcida. Com muitas propostas pra dirigir outros clubes o treinador preferiu permanecer no clube de coração. A missão agora era mais difícil ainda, levar o tricolor do Morumbi a Libertadores, pelo terceiro ano consecutivo, e manter a série de grandes conquistas. Muricy aceitou e não se intimidou. Teve que reformular a equipe após as saídas de importantes jogadores como Fabão, Danilo... Franca favorita ao título estadual, a equipe tricolor já sonhava com a final contra o atual campeão Santos, mas foi desclassifica pelo São Caetano em pleno Morumbi por 4 x 1, nas semi finais do campeonato paulista. Não havia muito tempo para lamentações, faltava pouco pra Libertadores da América, e, mais uma vez, o SPFC era um dos favoritos ao título. Com uma campanha irregular o tricolor foi desclassificado nas oitavas de final, novamente, por uma equipe gaúcha, desta vez o Grêmio. Esse foi um dos momentos mais delicados do técnico Muricy dentro do SPFC. Muitos torcedores, e parte da imprensa, pediam sua saída. A diretoria acreditava no treinador e lhe deu carta branca para prosseguir no clube paulista. Muricy então viu no campeonato brasileiro mais uma chance de levar o São Paulo ao topo, e mostrar que é um bom treinador. Novamente ele não falhou. Com uma equipe “teoricamente” inferior à equipe campeã brasileira de 2006, Muricy não só conquistou pela segunda vez consecutiva o título nacional, como também deixou a ver navios todos os rivais, ao levar o São Paulo Futebol Clube à conquista do Pentacampeonato brasileiro inédito no país. Mais do que esse bicampeonato, quero ressaltar o trabalho do treinador com a equipe. O São Paulo conquistou o brasileirão de 2007 com uma folga de quinze pontos para o segundo colocado Santos, mas essa folga não se viu somente na tabela e sim dentro de campo. O time de Muricy teve uma série de 16 jogos invictos no campeonato nacional, se sagrou como a defesa menos vazada, e teve oportunidade de quebrar o record da defesa alviverde de 1973 com apenas 13 gols sofridos em 40 jogos, mesmo número da defesa são paulina em 34 jogos. Venceu os principais confrontos, tratou cada jogo como se fosse uma decisão. E só tropeçou no campeonato quando teve que dividir sua atenção com a Copa Sul Americana, onde também teve que driblar uma série de desfalques devido às contusões de fim de temporada. Além desses números não há como deixar de falar da multifuncionalidade dos jogadores que se revezaram durante o campeonato ora como meia, ora como lateral, ora como volante, ou como zagueiro. Com um elenco muito reduzido Muricy conseguiu se sobressair diante dos rivais jogando um futebol simples, mas de muita marcação, um futebol coletivo assim como tem que ser o futebol. Na equipe de Muricy não há lugar pra estrelas, exceto a de RC que, naturalmente, insiste em brilhar mais. Assim como Muricy Rogério é um líder, é quase uma extensão do treinador. Passa segurança e confiança a todo o elenco, é capitão, artilheiro e vencedor. Também já foi contestado pela imprensa e por alguns torcedores, mas, como Muricy, deu a volta por cima e mostrou que não há melhor coisa do que defender as cores do clube de coração. Pela terceira vez consecutiva Muricy Ramalho irá receber o prêmio de melhor treinador do Brasil. Mesmo assim há aqueles que questionam sua permanência no tricolor. Oras mesmo o mestre Telê Santana foi chamado pela crítica esportiva de “pé frio” ao ser derrotado pela Itália em 1982 dirigindo a seleção brasileira, e nos anos seguintes calou o Brasil e o Mundo a levar o SPFC às maiores conquistas de um clube como: Campeonato Brasileiro, Bi Campeonato da Taça Libertadores, Bi Campeonato Mundial, Recopa, Supercopa. Assim também Muricy teve a chance de calar os críticos, e uma parte da torcida, ao tornar o São Paulo o soberano, o maior clube do país, o clube mais vencedor, o único Pentacampeão sem restrições. O Brasil já se rendeu ao treinador, boa parte da torcida tricolor também, quem não ouviu o coro de 69 mil pessoas no Morumbi que entoaram o grito “Olé Telê”, e logo em seguida “É Muricy”!? Resta saber se Muricy permanecerá no clube em 2008, e se vai conseguir levar, pelo terceiro ano consecutivo, o tricolor à decisão da Taça Libertadores da América. Se esse treinador, são paulino de coração, atingir esse feito, seu nome ficará marcado na história do SPFC não como o aprendiz do mestre Telê, e sim como companheiro daquele.

Obrigada Muricy e BOA SORTE!!!

*A foto é do dia 25 de janeiro de 1970 e nela você confere o time juvenil do São Paulo FC. Agachados, da esquerda para a direita: dois mascotes, Valtinho, Muricy, Colonesi (atrás do troféu), Ministrinho, Vitor Hugo e mais dois mascotes.



Escrito por keldomingos às 19h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Hooligans” brasileiros e o fanatismo exarcebado!

por Kelly Domingos para o site Sempre Tricolor

O Futebol é uma paixão nacional, e isso não se discute. Contudo, à ida ao estádio, muitas vezes, pode ser algo arriscado, o que chega a ser irônico se pensarmos que esse esporte foi inventado a fim de trazer diversão. É verdade que os problemas de segurança em estádios, não são exclusivos do futebol brasileiro. Até penso que há futebol mais violento em outros países, o que também não justifica a selvageria de alguns torcedores em nosso país. Mas o fato é que a violência está cada vez mais presente em todos os setores da sociedade, o que passa a ser preocupante. Recentemente vi um vídeo sobre torcidas organizadas brasileiras, que me deixou perplexa. O vídeo faz parte da série The Real Football Factories, que mostra o ator inglês Danny Dyer percorrendo o mundo dos hooligans ao redor do planeta. Pra quem desconhece, o termo Hooligans, surgiu na Europa, e é usado pra descrever um grupo de torcedores, geralmente de futebol, que sentem prazer em brigar, usando o esporte como “desculpa” pra isso. Nos estádios brasileiros eles também estão presentes, quase sempre em torcidas organizadas. O que é uma preocupação a mais para os torcedores de bem, que sonham em levar suas famílias para assistir um jogo do seu clube de coração.O que venho levantar no texto de hoje não é uma crítica às torcidas organizadas, longe disso, mas sim uma crítica aos marginais, e aos “hooligans” que estão infiltrados nas TO; e que usam a paixão pelo clube como desculpa pra soltar sua intolerância, violência, e maldade sobre as outras pessoas. Pergunto a você leitor/torcedor. Até que ponto vai o seu amor pelo São Paulo Futebol Clube? Há limites? Quais?Bem eu já perdi inúmeras festas de aniversários, cinema e etc. pra ver o SPFC jogar. Também já gastei dinheiro sem poder pra comprar uma camisa ou viajar pra ver o SPFC no Morumbi. Já discuti com colegas, já chorei, e já sorri, mas tudo dentro do limite saudável de uma torcedora. Lembro-me que no 1º jogo da final da Taça Libertadores de 2005, contra o CAP, me vi numa situação delicada quando tive que optar entre ir ao lançamento do 1º CD de uma grande amiga, e assistir o jogo do SPFC. Sabia da importância de tal evento pra ela e ao mesmo tempo sabia da importância do jogo pra mim. Eu escolhi ser “amiga” ao invés de “torcedora” naquela noite, ta certo que eu levei um rádio a pilha na bolsa, mas fui e tive certeza de que fiz a melhor escolha quando ela me sorriu e disse: "Amiga, que bom que vc veio!” De quebra o SPFC empatou o jogo e na outra semana fomos TRI. Esse é um exemplo simples de como nosso amor pelo clube querido tem que ter limites. Não podemos colocar um clube, uma instituição, uma paixão futebolística, acima de TUDO em nossa vida. A vida é tão passageira, os momentos são poucos, temos que viver intensamente, como se cada dia fosse único e o último em nossas vidas.Mas para determinados torcedores, amigos, família e a própria vida são menos importantes que o clube de coração. Nesse vídeo que citei no início do texto, vi torcedores que diziam que pelo clube “N” eu morro, eu mato. Esses torcedores saem de suas casas com um único pensamento, lutar até a morte! O apoio ao time passa a ser algo secundário. O que eles tentam, a todo o momento, é mostrar que são “respeitados”. Respeito pra mim é algo que se conquista e não que se impõe. Ser respeitado pelo medo que provoca nos outros torcedores? Que tipo de respeito é esse? Realmente há uma inversão de valores na tal “filosofia” desses “hooligans”. Sempre acreditei que a torcida deveria ser o 12º jogador. Mas há torcidas que não passam de mais 1 problema de segurança pública. Se formos analisar as causas de tanta agressividade chegaremos a muitos pontos de discussão, de ordem social, cultural... Enfim, o motivo que leva um jovem a desejar matar o outro, simplesmente porque àquele tem outra preferência clubística é algo que assusta. As diferenças estão aí em tudo que se vê, é natural que as pessoas sejam diferentes e é saudável. Pouco me importa qual seja o time do meu amigo, vizinho, patrão, namorado, isso é irrelevante. Somos e devemos ser livres pra fazermos as nossas escolhas. Agora o que nós torcedores comuns e cidadãos não podemos aceitar é que um grupo de torcedores uniformizados e mal intencionados venha manchar a imagem de um clube, sua reputação, sua história e tradição. Torcedores unidos têm força, eu digo força no sentido de ter voz, de ser ouvido e respeitado como torcedor. Torcedores unidos gritam, cantam e apóiam um time.Tem poder de mexer com o lado emocional de um jogador, tanto pra bem quanto pra mal. Torcedores unidos podem derrubar um técnico, podem fazer um jogador ídolo, podem expulsar um outro. Um clube grande precisa de uma grande torcida, uma torcida apaixonada, que incentive, que prestigie, que leve o nome do clube à muitos lugares e pra muitas pessoas. Que compre produtos do clube, que vá aos jogos, que cante, grite e vibre ao ouvir o hino. De marginais o mundo está cheio, não é preciso mais. O futebol é arte, esporte e paixão, não podemos transformá-lo em negócio, ou em desculpa pra soltar as nossas revoltas, intolerância e preconceito mundo a fora.Este ano pude ir ao desfile da escola de samba da uniformizada tricolor Dragões da Real. Tava tudo muito lindo assisti o desfile ao lado da torcida da escola da Gaviões, do SCCP, sem problema algum, todo mundo feliz e curtindo o carnaval. Porque não pode ser assim sempre? Porque nos estádios tem que ser diferente?No vídeo que vi sobre os “hooligans” brasileiros não há referência às torcidas organizadas do SPFC, o que também não me ilude, já que sei que, mesmo no nosso clube querido, existe esse tipo de torcedor, se é que se pode chamar de torcedor. É só lembrar do vandalismo na comemoração do Tri na avenida paulista em SP, e das brigas envolvendo torcedores do tricolor e torcedores rivais que acabaram em morte.Esses “torcedores” têm que ser punidos sim e banidos dos estádios, mas penso que o maior desafio é evitar esses conflitos, e o crescimento desses grupos. Fazer um trabalho de prevenção e de recuperação desses jovens “torcedores” que por algum motivo se deixaram seduzir pela atmosfera de violência dentro do futebol.Espero que isso um dia mude e que os pais possam levar seus filhos e esposas aos estádios. E que ao chegar, todos se lembrem que estão ali por um único motivo, o amor ao clube querido, no nosso caso o SPFC, somente isso e nada mais, porque uma vez tricolor SEMPRE TRICOLOR!

 Ps; Aos interessados em ver o vídeo o link é este aqui: http://video.google.com/videoplay?docid=2263604412177258071



Escrito por keldomingos às 19h03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Nota rápida: Saudações tricolores! Mas que maravilha! O tricolor venceu o campeonato brasileiro de 2007, agora somos PENTA!!! Eu, por motivo de força maior abandonei esse blog ao relento por alguns meses, mas agora estou de volta, pq é aqui o lugar onde gosto de me expressar e trocar idéias com a galera que, como eu, adora futebol. Enfim o fato é que além do trabalho na Rádio Central FM 93,5 de São Bernardo do Campo, agora escrevo colunas para o site www.sempretricolor.com.br, e as quartas-feiras apresento o programa "Elas e o Tricolor" na sua web tv 100% são paulina, a AJTV!!! A partir deste momento irei publicar neste blog todos os textos, entrevistas e programas que tenho escrito... Bem acho que era isso. Bjus tricolores no coração.



Escrito por keldomingos às 18h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




BRASILEIRÃO 2007: 9ª rodada

 

imagem: Diário de S.Paulo

DUELO DE TITÃS:  SÃO PAULO F.C.  X  SCI

 

O Tri Campeão Mundial enfrentará, amanhã no Morumbi, o atual campeão do mundo, pela nona rodada do campeonato brasileiro de 2007. O tricolor precisa de uma vitória simples para continuar nas primeiras colocações da tabela. Embora desfalcada, a equipe gaúcha tem muita qualidade, e não deve facilitar a vida para o time da casa. O Internacional de Porto Alegre, não poderá contar com dois de seus principais jogadores, Fernandão, machucado e Alexandre Pato, servindo a seleção sub -20. Já o São Paulo estará completo e quer aproveitar a vantagem de jogar em casa, para vencer o rival. A partida de amanhã pode marcar o retorno do lateral Júnior que esteve afastado por problemas de saúde. Embora o técnico Muricy Ramalho faça suspense, a equipe que deverá entrar em campo amanhã deve ser: Rogério Ceni, Breno, André Dias, Miranda, Ilsinho, Richarlysson, Hernanes, Leandro (Hugo), J. Wagner, Aloísio e Dagoberto.

 

Kelly Domingos - Rádio Central FM 93,5

 

Ps: O SPFC tem tudo pra sair com a vitória nesse jogo, espero que o faça e continue na briga pela liderança!!



Escrito por keldomingos às 19h26
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




BRASILEIRÃO 2007: 7ª rodada

 

VILA BELMIRO: Casa da sogra?!

Para o São Paulo jogar na Vila é como passar férias na casa dos avós! É quase como se fosse na casa da gente. O Clássico de ontem entre Santos e São Paulo prometia. Ambas as equipes buscavam uma reabilitação na tabela após as eliminações na Taça Libertadores da América, mas foi o tricolor paulista quem garantiu os três pontos e disparou na tabela. O San-São, como é conhecido o clássico, começou equilibrado como de costume, mas logo aos dez minutos de jogo, o tricolor começou a se impor dentro de campo e criava mais oportunidades. Não foi preciso esperar muito, e a recompensa veio logo aos 20 min. Numa cobrança de escanteio de Jorge Wagner, o grandalhão Aloísio subiu e de cabeça, abriu o placar do jogo. Só restou ao Santos correr atrás do prejuízo, e o peixe até que tentou, mas as poucas oportunidades pararam no goleiro Rogério Ceni. O São Paulo mantinha a postura ofensiva, e numa confusão na área alvinegra, Dagoberto aproveitou o rebote do chute de Hernanes e marcou o 2º gol da partida, e o 1º dele com a camisa tricolor. O time do Morumbi foi para o intervalo de jogo com a vantagem de dois gols. Na volta o técnico Wanderley Luxemburgo fez algumas alterações buscando reverter o resultado, e o Santos até ensaiou uma reação quando o tricolor perdeu 1 jogador, Hugo, expulso aos 16 min. por reclamação. A equipe da casa mal pôde usufruir da vantagem numérica, pois três minutos mais tarde o peixe também teve um jogador expulso, Adaílton, após cometer falta violenta em Breno. O jogo seguiu sem muitas oportunidades para ambos os lados, e coube ao São Paulo administrar o resultado até o fim da partida, e garantir o triunfo no clássico contra o Santos. Com a vitória o atual campeão brasileiro dispara na tabela e ocupa hoje a 3ª posição do campeonato.



Escrito por keldomingos às 09h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SAN-SÃO: O CLÁSSICO DA REABILITAÇÃO

imagem: SPNET

São Paulo e Santos farão neste domingo um dos clássicos mais tradicionais do futebol brasilerio. Depois das eliminações, de ambas as equipes, na Taça Libertadores da América, a preocupação agora é com a reabilitação no campeonato brasilerio. A semana do tricolor paulista foi bem mais tranqüila que as anteriores, mas os jogadores, e o técnico Muricy Ramalho, não se iludem com tal situação. O elenco sabe da dificuldade que é enfrentar o Santos na Vila Belmiro. Na corrida das equipes pela recuperação na tabela, uma vitória, num clássico, pode trazer toda a confiança ao time. O São Paulo quer se beneficiar de sua defesa, que hoje divide o posto de menos vazada, junto da equipe corinthiana, e também da falta do meia Zé Roberto na equipe adversária. Segundo Jorge Wagner o meia Zé Roberto era um jogador de muita qualidade e fazia diferença na equipe santista, sem ele o adversário perde muito. O São Paulo não contará com Borges recuperando-se de lesão, e Aloísio também é dúvida para o clássico, já que deixou o treino de quinta-feira com dores na coxa direita. Embora o Santos tenha a vantagem de disputar o clássico em casa, a equipe alvinegra nega o favoritismo, mas se diz confiante na recuperação do time no campeonato. Se depender da vontade do volante Adriano e do zaguerio Marcelo o peixe garantirá os três pontos na Vila. Os jogadores devem estreiar em clássicos contra o São Paulo nesse fim de semana, e, segundo eles, o tricolor paulista é um dos principais adversários na disputa do título brasileiro. O Santos ainda aguarda o aval do departamento médico para saber se Maldonado volta à equipe nesse domingo. O técnico W. Luxemburgo faz mistério a respeito do time que enfrentará o São Paulo, mas tudo leva a crer que será a mesma equipe que jogou contra o Juventude na rodada passada, com algumas alterações como a entrada de Marcelo e o possível retorno de Maldonado.

Kelly Domingos - Rádio Central FM 93,5



Escrito por keldomingos às 12h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




COMPROMISSOS INTERNACIONAIS!

 

O tricolor terá no próximo dia 1º de Julho mais um compromisso internacional. Desta vez será um amistoso contra a equipe do Bayer de Munique. Esse amistoso faz parte da excursão do Sâo Paulo F.C por Hong Kong. Creio que a equipe que enfrentará o Bayer será a equipe reserva, uma vez que a equipe titular está concentrada na defesa do título do campeonato brasileiro. Que os meninos do Morumbi façam uma bela partida digna do time TRI CAMPEÃO MUNDIAL!






Escrito por keldomingos às 21h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CADA MACACO NO SEU GALHO!!!

foto: terra/esportes

O assunto mais comentado do momento é o contrato fechado entre a auxiliar de arbitragem Ana Paula de Oliveira e a revista Playboy. Não é de hoje que a banderinha arranca suspiros de marmanjões nas arquibancadas dos estádios, e também não é de hoje que a auxiliar arranca críticas em relação à sua conduta fora das quatro linhas. Tudo isso porque Ana Paula já posou para ensaios sensuais em revistas masculinas. Embora seja considerada uma boa profissional, a bandeirinha já cometeu falhas dentro de campo, nada anormal, vide a qualidade da arbitragem brasileira e seus auxiliares. A diferença está no fato de ser mulher, e atuar num universo ainda predominado pelos homens. Esses fatores somados à algumas falhas no seu trabalho, levou a bandeirinha a ser afastada dos jogos da série A. Ana Paula recentemente foi vista apitando jogos da 4ª divisão, onde fez muito sucesso entre os torcedores, mas isso já é passado, pois seu mais novo trabalho será um ensaio nú para a revista masculina PLAYBOY. Minha opinião a respeito? Primeiro não sou contra uma vez que, fora das quatro linhas ela é uma pessoa qualquer, tem seus direitos, deveres e vontades. Se jogadores de futebol, atrizes, dançarinas, cantoras e apresentadoras podem posar nú porque ela não? A única ressalva que faço é em relação ao machismo e oportunismo no universo em que Ana Paula Oliveira trabalha. A tendência é que algumas pessoas questionem sua conduta profissional, e misture a vida particular, com a vida profissional da bandeirinha. Qualquer erro que a profissional possa vir a cometer, terá mais alarde que antes, sem contar nas situações constrangedoras que ela terá que enfrentar. Imagine a auxiliar num jogo entre Flamengo x Vasco dentro do Maracanã lotado, com milhares de torcedores segurando a revista da bandeirinha e pedindo autógrafos? Sem contar os inúmeros gritos de gostosa e outras coisas mais, que ela já deve ouvir, mas que a tendência é aumentar ainda mais. Espero que ela esteja preparada pra lidar com essas situações que vão surgir. Se a intenção foi a de trazer sua imagem na mídia novamente depois da penalização ela conseguiu. Com certeza essa PLAYBOY fará muito sucesso, e não faltarão críticas e elogios de todos os lados. Agora uma coisa digo, é preciso que Ana Paula repense sua carreira, e veja se deseja ser admirada pelo seu trabalho ou pela suas curvas...



Escrito por keldomingos às 18h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




BRASILEIRÃO - 6ª rodada

O estádio do Morumbi foi palco de dois grandes confrontos nesse fim de semana. O primeiro ocorreu entre SCCP x PRC e o segundo entre SPFC x Vasco. Embora a torcida corinthiana tenha lotado o estádio nesse sábado, quem fez a festa foi a torcida são paulina, ao ver a bela vitória do tricolor na tarde de ontem contra o Vasco...

imagem: SPNET

A campanha do atual campeão brasileiro, São Paulo não andava empolgando muito a torcida tricolor, muito menos o ataque que não balançava as redes a aproximadamente dois meses. Mas ontem o time do Morumbi fez as pazes com a torcida, e de quebra viu o ataque tricolor desencantar com dois gols de Borges. O primeiro gol aconteceu no 2º minuto de jogo, e o gol seguinte também saiu no 1º tempo da partida, aos 23 minutos. O tricolor sufocava a equipe de São Januário e ensaiava uma goleada. Ainda na 1ª etapa de jogo o time visitante perdeu um jogador, Amaral, expulso aos 35 min. ápós cometer outra falta em Borges, que aliás infernizou a zaga vascaína. No segundo tempo o tricolor diminuiu o ritmo de jogo, mas ainda teve chances de ampliar o placar. Já o Vasco se segurou e equilibrou a partida, mas não conseguiu reverter o placar. Com a vitória, o São Paulo passou a ocupar a 6ª posição na tabela. O próximo jogo será contra o Santos na Vila Belmiro.

E por falar em Santos... O peixe é outra equipe paulista que ensaia uma reação no campeonato. O time da Vila Belmiro viajou até Caxias do Sul, sem Luxemburgo se recuperando de cirurgia, e garantiu os 3 pontos na 6ª rodada do brasileirão 2007. Sob o comando do auxilar técnico Serginho Chulapa a equipe alvinegra derrotou o Juventude por 2 x 0 fora de casa. Os gols do peixe também saíram no 1º tempo de jogo. O árbitro mal tinha apitado o início da partida, quando Pedrinho cruzou na área, e num rebote da defesa do Juventude, Cléber Santana aproveitou a sobra e marcou o 1º gol da partida. O Santos seguia melhor no jogo e aos 31 min. Marco Aurélio ampliou a vantagem santista marcando o 2º gol da partida. Na segunda etapa de jogo a equipe de Caxias do Sul ensaiou uma reação, mas o jogo terminou mesmo com a vitória do Santos sobre o Juventude por 2 x 0. Com esse resultado o time da Vila deixou a zona de rebaixamento e ocupa hoje a 13ª colocação na tabela.

Sorte igual não teve o Palmeiras ao viajar para Goiás enfrentar o time da casa. A equipe comandada por Caio júnior sofreu ontem a segunda derrota no campeonato brasileiro, e viu a diferença para o líder Botafogo aumentar ainda mais. O verdão foi outra equipe que tomou gols logo no início de jogo. O 1º com Leonardo aos 7 min. e o 2º com Amaral aos 12 min de jogo. Os gols assustaram a equipe paulista que pouco pode fazer para reverter o resultado. Na segunda etapa da partida o técnico Caio Jr fez algumas alterações para tentar reverter o resultado. Leandro e Marquinho deram lugar à Valmir e Alex Afonso. As alterações parecem ter surtido efeito, tanto que numa bola rolada por Alex Afonso, o meia Caio acertou um belo chute e descontou pro verdão. O Palmeiras então partiu pra cima do Goiás em busca do empate, mas num contrataque fatal o time da casa marcou o 3º, com Wendell aos 38 min, decretando, portanto, a derrota da equipe paulista por 3 x 1 contra o Goiás. Com o resultado o Palmeiras caiu pra 11ª posição na tabela, e tem pela frente o Clube Atlético Paranaense, no próximo fim de semana, no Parque Antártica.

Num jogo bem menos empolgante o Corinthians segurou a vice-liderança, num empate sem gols, contra o Paraná. O calor dos quase 40 mil torcedores parece não ter empolgado a equipe alvinegra dentro de campo, tanto que o time mandante pouco fez para sair com a vitória. Sem William o SCCP tinha dificuldades em armar jogadas, os problemas pioraram ainda mais com as saídas de Ferreira e Finazzi, lesionados, ainda no 1º tempo de jogo. A equipe paulista só foi mostrar uma postura mais ofensiva aos 15 min. finais do jogo, quando Clodoaldo acertou um belo chute na trave. A Equipe paranaense respondeu em seguida com cabeçada de Daniel Marques, mas o resultado ficou mesmo em 0 x 0, melhor pro Corinthians que garantiu a vice-liderança do campeonato.

Kelly Domingos - Rádio Central FM 93,5



Escrito por keldomingos às 18h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




O Morumbi promete tremer nesse fim de semana!!!

 

 

 

 

O estádio do Morumbi será palco de duas importantes partidas, a primeira, neste sábado, entre Corinthians e Paraná Clube, e a segunda, no domingo, entre São Paulo e Vasco. A equipe alvinegra nem entrou em campo e já ganhou uma posição na tabela, o time do Parque São Jorge é hoje o vice-líder do campeonato, isso porque o Vasco caiu pra terceira posição ao ser goleado nesta quinta-feira pelo Botafogo. Para garantir a vice-liderança, o Corinthians precisa vencer a equipe paranaense neste sábado, e se depender do apoio da torcida, não será muito difícil. O Morumbi deve lotar, já que mais de trinta e quatro mil ingressos foram vendidos antecipadamente. O técnico Paulo César Carpegiani não terá dificuldades pra escalar o time, mesmo assim, o treinador faz mistério sobre a equipe que enfrentará o Paraná. Tudo leva a crer que o time será o mesmo que vem atuando no campeonato, com exceção do meia William convocado para a seleção brasileira sub-20. O jogo promete, já que ambas equipes lutam pela ponta da tabela.

 

Se por um lado o técnico Paulo César Carpegiani aproveita a ótima fase do Corinthians, e não tem problemas com a escalação, do outro lado, o técnico Muricy Ramalho não vive seu melhor momento no clube do Morumbi, e ainda terá que driblar os quatro desfalques de Dagoberto e Leandro suspensos, e Alex Silva e Josué, convocados para a seleção brasileira. No treino desta sexta-feira Muricy fez sete alterações. Entre elas está a volta de Souza pela ala-direita, a escalação de Breno, no suposto lugar de Ed Carlos, a volta de Hugo como titular, além da nova dupla de ataque com Aloísio e Borges, e a escalação de Hernanes e Miranda nos lugares dos convocados Josué e Alex Silva. A torcida são paulina espera muito mais que uma vitória no jogo contra o Vasco, espera uma vitória convincente e uma boa atuação do ataque tricolor, já que os atacante não marcam a quase dois meses. Se a zaga são paulina dispensa comentários, não ocorre o mesmo com o ataque. O São Paulo tem hoje uma das melhores defesas do campeonato, e um dos piores ataques. Em cinco jogos o tricolor fez apenas três gols, sendo dois deles marcados pelo goleiro e capitão Rogério Ceni. Esse também promete ser um jogo muito disputado já que o São Paulo precisa da vitória, em casa, pra respirar mais aliviado, e o Vasco precisa recuperar os três pontos perdidos na partida, da última quinta-feira, contra o Botafogo.

                                                                                                                                                                             Kelly Domingos - Rádio Central FM 93,5

                                                                    



Escrito por keldomingos às 20h07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




VOLTEI!!!!

 

Caros amigos! Depois de algumas semanas conturbadas, voltei pra trazer o melhor do futebol brasileiro. E aos amigos tricolores peço licença pra publicar notícias de outros clubes também. Afinal o Brasileirão é muito extenso e é preciso ficar de olho no gramado, nos jogadores, no técnico, na tabela e na calculadora. Qualquer pontinho ganhado ou perdido pode fazer muita diferença ao final do campeonato...

Somente algumas considerações sobre os últimos acontecimentos que não postei aqui. Acabou o sonho de ser TRI do torcedor santista. Tanto investimento pra um paulista é de chorar... Outro que também quase acordou do sonho do TRI é o Grêmio. Depois de levar aquele chocolate do Boca Júniors até o mais otimista torcedor gaúcho anda desconfiado. Embora o Grêmio tenha desclassificado o tricolor mais querido do mundo, da competição mais adorada pelo torcedor são paulino, eu ainda torço pro Grêmio na final da Libertadores, porque essa coisa de torcer pra argentino é coisa de corinthiano. Sei também que é MUITO difícil passar pelo Boca.. E pra quem pensava que era fácil ser TRI, não é pra qualquer um não!! Enquanto isso nós torcedores, do até então, único TRI CAMPEÃO brasilerio, seguimos soberanos perante os outros torcedores... desculpa aí 



Escrito por keldomingos às 19h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, BAURU, Mulher, de 20 a 25 anos, Esportes
Histórico
Outros sites
  Site Oficial SPFC
  Site Sempre Tricolor
  Santo Paulo Bar - SPFC
  STI Esportes
  Fifa
  Conmebol
  CBF
  Gazeta Esportiva
  Jovem Pan Esportes
  Rádio Bandeirantes
  futebol do interior
  Terra Esportes
  Dragões da Real
  Torcida Independente
  Torcida RBK SPFC
  Tricolor Shop
  Roxos e Doentes SPFC
  Pag. Rogério CENI
  Blog do Juca
  Blog de Física
  Crônicas do Mazó
  Site Oficial PRC
  Site oficial CAM
  Site oficial SEP
  Site oficial SFC
  Site oficial SCCP
  Conselho F. de Educação Física
  Universidade do Futebol
  Futebol & Negócio
  SPFCpedia
  Blog da Soninha
  Blog do PVC
Votação
  Dê uma nota para meu blog